terça-feira, agosto 25, 2009

Uma questão de sinalética

Antes mesmo de ir de férias resolvi, como habitualmente, fazer algo que os homens julgam apenas direccionado para eles, e algo impensável e/ou impossível de ser feito por qualquer mulher...ou seja calibrar pneus, colocar àgua e verificar o óleo...

Nada tão relativamente simples que não possa ser resolvido em qualquer uma das estações de serviço, onde, sem dúvida este tipo de homens pertence. Mas bom, tudo isto me parecia totalmente indiferente, se no seguimento da acção não se verificasse a habitual falta de jeito com as palavras que os homens têm...e, uma vez mais, na dificuldade que sentem em exprimir-se.
Depois de tratar da calibragem dos pneus, precisei de ir à casa de banho, que como habitualmente, está trancada a sete chaves, não vá alguém ter um desvario e roubar um rolo de papel higiénico, o piassá (ou piassaba) e até, na loucura, o suporte magnífico dos rolos.
Dirijo-me à caixa e peço a chave da casa de banho, juntamente com o simples pedido de informação : "onde fica a casa de banho das senhoras" é nesta altura que o único neurónio do empregado responde: "é a dos deficientes, não temos mais nenhuma, a wc dos homens e a dos deficientes" peguei na chave mas fiquei a pensar nisto duas vezes (e obviamente que do sorrisinho idiota do empregado percebi a provocação, mas de facto não valia a pena dizer nada).
Tive todavia vontade de perguntar... existem apenas mulheres deficientes ou será que os homens apenas urinam pelo sítio por onde pensam? Então temos aqui falta de sinalética... ou será de casas de banho...
Também existem outras coisas que me incomodam, mas que se houver um homem iluminado, ainda que momentâneamente que me responda, e berçários para mudança de fralda, existem individualmente, ou apenas nas casas de banho dos deficientes...ou das mulheres...
Já agora, calibrei as rodas e segui viagem, no meu chasso de 20 anos (um clássico, vá!)... e fui a conduzir... há coisas fantásticas não há?

6 comentários:

El Mariachi disse...

Olha... a ti confesso que a casa de banho dos deficientes (ou, políticamente correcto, cidadãos com necessidades especiais), é espectacular para levar a cabo outras coisas que se fazem nas casas de banho públicas que não sejam chichi ou cocó... porque têm muitos ferros e cenas para um gajo se agarrar e alavancar uma acção mais "artística"... por isso, da próxima vez, mandas um grande "Yupiiii" na cara do empregado, viras-te para trás e dizes ao namorado "Isto agora vais ser a doer, 'môri" e diriges-te para lá. Vais ver que o sorrizinho cínico do estafermo desaparece logo!

desculpasemculpa disse...

meu amor, os verdadeiros deficientes são são as pessoas com necessidades especiais...são mentecaptos como este, que nem sequer no seu sonho mais erótico poderiam contar com a minha presença

El Mariachi disse...

Eu também tenho necessidades especiais... mas guardamos isso para um jantarinho!

Hugo disse...

É só fazer uma pesquisa por WC e voilá: www.aman.pt Montes de placas para reavivar os tempos de escola...

Axle disse...

Há um bocadinho de tudo, penso eu, naquilo a que chamas (ou se calhar não, e com razão) homens... como nas mulheres também se encontra um pouco de tudo ou quase.
A minha última experiência numa bomba de gasolina foi após uma lavagem do meu "bólide"... parei para limpar os dois ou três componentes cromados que tentam dar um ar de qualidade a um carro bem simpático, mas que se farta de fazer ruídos nos plásticos de montagem e qualidade duvidosas... aparece-me uma menina dos seus 20 anos, tão atrapalhada como bonitinha e me pergunta se sei mudar pneus... bom, o problema dela não era o pneu, ela tinha assassinado a jante, mas eu lá troquei a coisa... e deliciei-me quando ela, tão querida, vem com umas notas para me agradecer o serviço... chamei-lhe tonta, desejei-lhe boa sorte e disse-lhe para guardar as notas e dar-me um abraço. E assim foi... há de tudo...

P.S. espero que ela esteja bem... e que tenha trocado os pneus, as jantes, o carro todo... :P

desculpasemculpa disse...

Sim, quando falo em "homens" falo de uma forma generalistas, porque tanto me chocam atitudes em homens e mulheres. mas existem algumas que me chamam à atenção de forma tamanha, que não consigo deixar em branco :)